DEZEMBRO DE 2017 - BOAS FESTAS -- PARA TODOS VOTOS DE UM 2018 COM COISAS BOAS ESPECIALMENTE SAÚDE

Ache essas e outras imagens no site ClickGrátis

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

18 - Vila Cabral: Fotos várias no quartel e na cidade (1)


-Vou continuar com a apresentação de fotos de Vila Cabral e do quartel ali instalado, onde a C.Caç.3468 tinha um pelotão e a secretaria. Mais adiante irei mostrar e falar um pouco sobre Massangulo onde estavam três pelotões bem assim como pessoal especializado em todas as outras vertentes necessárias ao desempenho da companhia.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------



-No quartel em Vila Cabral, não havia só cadelas, pois o 1ºBonzinho fazia-se acompanhar de um cabra, a quem eu estaria a dar um mimo.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

-

-Esta foto foi tirada em frente ao meu quarto, talvez numa manhã soalheira, ou á espera do almoço num dos fins de semana sem motivação para pensar noutra coisa que não fosse desejar os dias passados o mais rápido possível para voltar para Caldas.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Para recordar, não me lembro do local, mas é no quartel em vila Cabral.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Em vila Cabral, em frente ao meu quarto, em 16-02-1972

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Tirada junto de uma mina anti-carro levantada na picada perto de Massangulo.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Tirada na parada do quartel em Vila Cabral. Ao fundo as poucas viaturas que tínhamos aqui.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Nesta foto estou eu á conversa com o meu Amigo Mendes, um civil que era dono da PENSÃO MIRALAGO em Vila Cabral, onde só ou acompanhado com alguns camaradas, tínhamos o prazer de comer uma boa refeição sempre muito bem regada. Aqui havia boa comida, coisa que rareava no quartel, como tal a necessidade de abrir os cordões á bolsa.
-Esta pensão tinha alojamento onde eu ficava quando estava em Nova Coimbra e ia a Vila Cabral, afim de requisitar material para as viaturas da companhia.
- Por onde andará este Amigo? Será que ainda é vivo? E há alguém que me possa informar ? Agradecia por favor essa atenção.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

-Aqui estou eu e o meu Amigo e Camarada Américo, em frente á pensão Miralago, sabe-se lá se á espera do almoço, ou duma petiscada (24/03/1972)

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


-O local é o mesmo e a data também, só faltava mesmo era o Amigo e Camarada Silva, o homem que nos visita todos os anos pelos almoços do último sábado de Maio, vindo dos Açores de onde é natural e reside.

-------------------------------------------------------------------------------


-Aqui estou com o furiel vagomestre, meu Amigo Matos e a sua cadela. A motorizada era de um dos moços que trabalhavam para a tropa.
-Nota: Esta cadela era outra, não daquelas muitas que nós lá apanhámos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Quartel em Vila Cabral, em 20/02/1972. Os furrieis Louro, Jorge e Américo

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

17 - Vila Cabral: Jantar de Natal de 1971 no quartel.



Jantar de Natal em 1971 no refeitóripo em Vila Cabral. Pela esquerda temos o Antunes, Pedrosa, alf. Rodrigues, 1º Inácio(Falecido), Louro (no topo da mesa), 1º Bonzinho, alf. Salvador e Silva.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


A mesma mesa vista do outro lado.Ao topo o Louro. Da esquerda temos 1º Bonzinho, alf.Salvador, o Marques e  o Silva. Ao fundo o Barbosa. Pela direita o 1º Inácio(Falecido), alf.Rodrigues e de pé o Sieiro.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Refeição servida na messe de sargentos em Vila Cabral. Temos pela esquerda em volta da mesa: Jorge, Sil-
veirinha(Já falecido), Matos, 1º Inácio(Já falecido), 1º Bonzinho, Barbosa, Louro e Silva.

16 - Vila Cabral: Fotos várias (Google)






Estas quatro fotos foram copiadas do Google Earth e estão devidamente identificadas com títulos.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

-De seguida vou mostrar fotos de Vila Cabral, que o meu Amigo Luis Martinho, fur.sapador de Metangula me cedeu:


-Edifício principal do aeroporto de Vila Cabral

---------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Estação dos comboios em Vila Cabral.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Edifícios do cinema e do banco em Vila Cabral.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Edifício do governo de Vila Cabral.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Vista aérea do centro de Vila Cabral.

15 - NACALA: Local onde visitei várias vezes o meu PAI tripulante do navio "Beira"

-A nossa presença em Vila Cabral, foi de certa forma o que de bom se poderia ter, quanto a estar numa zona de 100% e ao nosso redor haver de facto locais com problemas no dia a dia. Era uma cidade onde havia um pouco de tudo, onde o comércio estava activo por parte da população; onde havia ensino escolar adequado, cafés, cinema, restaurantes, pensões, agência de viagens, etc...etc...
-A minha companhia estava junto á engenharia no caminho que dava para o aeroporto civil, de onde parti e cheguei várias vezes a caminho de Nampula para ir até Nacala onde iria passar uns dias com o meu pai que era tripulante do Beira e que estava normalmente cerca de oito a dez dias a carregar e descarregar vários para o Malávi. Fazia esta viagem de três em três meses mais ou menos. De avião Vila Cabral-Nampula e daqui até Nacala ia de táxi ou de comboio, conforme o horário deste. O regresso era idêntico.
-Destas minhas idas para visitar o meu pai a Nacala, guardo para sempre na minha memória algumas "Histórias" entre as quais uma em que por o navio ter antecipado a saída da Beira para Nacala, quando lá cheguei já este estava a sair de regresso. Limitei-me a acenar ao meu pai e até á próxima. Outra foi algo que muito me comoveu e que vou descrever: Para eu não estar a gastar dinheiro no hotel enquanto o navio estava ali, o meu pai falou com o Comandante se eu poderia ficar num dos camarotes vazios que o navio tinha a mais, tendo recebido aceitação para a minha hospedagem. Para entrar no barco só com autorização da pide na caneta do seu chefe num documento por si assinado para entregar ao outro que controlava as entradas e saídas do navio. Era a rotina de cada vez que lá ia até que um dia... o chefe estava ausente e ninguém me podia passar a autorização de entrada. O meu pai tentou a minha entrada perante o representante da pide instalado ao cimo do portaló de acesso ao navio, mas nada. O meu pai não foi de modas e mandou-me esperar pois ia ver se tratava do assunto e ausentou-se para dentro do navio. Nessa viagem o Comandante tinha ficado em Lourenço Marques para ser operado a uma apendicite e quem tomou o seu lugar foi o SENHOR IMEDIATO do qual não sei o nome. Só sei que passado algum tempo (pouco) de estar á espera aparece-me pela frente um HOMEM de pêra (?) com uma envergadura respeitável, devidamente fardado e que me vendo ali com a mala na mão me disse: É o senhor o filho do tripulante José Louro? ( Logo atráz vinha o meu pai...) Respondi que sim. Cumprimentou-me e desejou-me as boas vindas mandando-me entrar, que o resto seria por sua conta. Ainda ouvi o que ele disse ao representante da pide. Disse-lhe ele: Este homem é a partir de agora meu convidado, e está autorizado a entrar e sair enquanto o navio aqui estiver. Diga ao seu chefe que se tiver alguma dúvida fale comigo ou delegue em alguém na sua ausência. Este homem está a visitar o pai e nada melhor do que isso para ajudar a passar estes anos distantes da família. Tanto eu como o meu pai ficámos pasmados e agradecidos para toda a vida. Não sei se este HOMEM é vivo ou onde mora, mas lá que gostava de estar com ele essa é uma grande verdade, pois o meu pai já não fáz parte dos vivos. Quando lá voltei da vêz seguinte, de novo o chefe da pide não estava para me assinar o papel de entrada no navio. Fiquei logo apavorado, mas a senhora que me atendeu e era esposa do cujo dito me tranquilizou dizendo-me que ela assinava e carimbava o documento. Fiquei tranquilo...
-Com o documento em meu poder, lá fui para o navio passar mais uns dias com o meu pai. Sobre este aspecto posso me considerar um sortudo, pois não conheço outro camarada que tivésse estas possibilidades de estar com o pai de três em três meses durante uma semana mais ou menos. José Louro

-Foto que tirei ao navio Beira numa das minhas idas a Nacala.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

COMENTÁRIOS:


Olinda disse... 

Passei a infância em Nacala e por isso adorei ler esta sua aventura.
Domingo, 23 Maio, 2010

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

14-Vila Cabral: Fotos várias na Cidade e no Quartel.(2)



-Embora pouco visível ao fundo é o palácio do Governo em Vila Cabral.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------



-Quartel em Vila Cabral em 20/02/1972, com os furrieis Jorge (Enfermeiro) á esquerda; no meio o Louro e á direita o Américo Silva (Enfermeiro) que foi render o Jorge.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


-No quartel em Vila Cabral organizou-se um grupo musical de ocasião, composto pelos furrieis Matos com chapéu á mexicano, o Américo Silva e o Louro com o acordeão.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Em Vila Cabral, os mecânicos 1º cabo Silva e fur.Louro reparam um unimog 404.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Os furrieis Louro e Jorge á porta do quarto (Quatro paredes cobertas de chapas zincadas)

----------------------------------------------------------------------------------------------------------



-O Louro e o macaco são dois.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------



-Louro na estação ferroviária de Vila Cabral, vindo de comboio do Catur, depois de ter estado no destacamento de Massangulo durante uns dias.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Fotografia para recordar tirada no quartel em Vila Cabral.

13 - Beira: De passagem a caminho de Nacala.



-De passagem pela Beira, saímos para dar uma volta afim de conhecer a cidade e jantar.
-Junto a uma montra estou eu a ver os manequis, a seguir o Matos de bigode e o Salvador.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Talvez depois do jantar esteja a tomar um café ?

------------------------------------------------------------------------------------------------------------




-Na Beira a caminho de Nacala em 05/11/1971.
-Esta cidade era linda e moderna.

12 - Luanda: De passagem a caminho de Moçambique.


LUANDA--AVENIDA MARGINAL:

-Estávamos em Bissau em limpezas de um porão que estava cheio de água ali metida para apagar um incêndio provocado pelo rebentamento de uma bomba incendiária que fora colocada numa viatura militar carregada em Lisboa, e que rebentou quando o navio navegava a cerca de um dia da Guiné Bissau, recebemos ordem para cerca da meia noite zarpármos para Luanda (Angola), pois o General Spínola chegaria na manhã do dia seguinte vindo de Lisboa e falou-se que poderia requisitar a nossa presença para ficar em comissão. Segundo alguns Amigos foi mesmo melhor a viagem até Moçambique.
-De Luanda não tenho qualquer foto, o que lamento, embora ali estivéssemos três dias de paragem, que deu para ver um pouco do que era esta cidade muito bela e moderna.
                                                    Louro

terça-feira, 24 de novembro de 2009

11 - Lourenço Marques, cidade Maravilha em 1971 (De passagem a caminho de Nacala)



-Em 28/10/1971 estávamos a dobrar o Cabo da Boa Esperança. Em virtude das boas relações com a África do Sul, navegava-se junto á costa, vendo-se ao fundo parte de território sul africano.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Em 01/11/1971 Chegámos a Lourenço Marques onde tivémos o primeiro contacto com Moçambique.

-Aqui estava á entrada de um parque, não me lembro qual, esperando por um Caldense meu ex-companheiro de Escola Comercial e Industrial, também militar em L.Marques que me iria buscar para almoçar e pela primeira vez uma barrigada de marisco e cerveja quanto baste.

10 - Bissau (Guiné): Passagem forçada (14/10/1971)


- Em virtude de quando navegávamos na costa do Senegal, ter rebentado uma bomba incendiária num dos porões com carga carregada em Lisboa, fomos forçados a rumar á Guiné-Bissau.




Louro, junto a um monumento que estava na av.marginal de Bissau e que não sei referências.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Matos, Louro e  ?? (Era furriel da CCS do meu batalhão 3866), na av.marginal em Bissau.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------



-Furriéis Matos, Louro e Gil (Este da CCS do nosso batalhão 3866), junto de um parque (?) em Bissau.

09 - Navio Niassa: Uma refeição na messe de Sargentos.



-Uma refeição servida a bordo do Niassa, na messe de sargentos. À esquerda eu Louro, Silveirinha (Já falecido) e Marques. Á direita o Silva, Baltazar, Antunes e Jardim.

08 - Navio Niassa: Viagem a caminho de Moçambique.



-No navio Niassa a caminho de Moçambique.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-No bar de sargentos do navio onde se "matava" o tempo, especialmente jogando cartas e bingo.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

-Por vezes a sorte até nos pode bater á porta e lá me saiu um bingo.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-Também se ocupava algum tempo a dormir ou a ler, como será o momento no belixe do meu camarote.

07- I.A.O.- Espinho/Benção do Guião



-Em 14/10/1971, benção do estandarte do B.Caç.3866 e do guião da C.Caç.3468.
-O porta guião foi o autor deste blogue, ex.fur.milº.mec.auto José Louro.
-Chegados a Moçambique, o Batalhão foi para Furancungo e a C.Caç.3468 rumou até ao Niassa como companhia de intervenção.

06 - Último jantar do I.A.O. na carreira de tiro de Espinho




-Antes da partida para Moçambique, este foi o último jantar dos Furrieis na messe da Carreira de tiro em Espinho. São da esq.ª o Pedrosa, Silveirinha(Já falecido), Morgado(Incontactável),Antunes e Bacelar.Ao topo da mesa o Matos e na direita está o Louro,Silva, Marques,Jardim, Morna e ao fundo o Alvim(Já falecido)
Carreira de Tiro,05/10/1971